Episódio #09

Neste episódio: Tivemos a participação de Augusto Barreto (@Guttto no twitter) que é um dos integrantes do Tubocast (@tubocast nas redes sociais) e falamos sobre a importância dos movimentos de resistência e revoltas que aconteceram no Brasil e nos EUA, como a revolta do Stonewall Inn em Nova York. Também falamos sobre nossas conquistas e algumas dores esquecidas ou apagadas por outras necessidades e alertamos sobre a importância de continuarmos a luta como comunidade com a tentativa de criação e garantia de direitos por meio de leis e políticas públicas.

No Bi-Fi de hoje as dicas foram as seguintes:

Guto indicou o livro “Além do carnaval” de James Green, que examina a realidade social e cultural da homossexualidade masculina no Brasil ao longo do século XX, questionando a visão estereotipada de que a expressão desinibida e licenciosa do comportamento homossexual durante o carnaval comprova a asserção de que a sociedade brasileira tolera a homossexualidade e a bissexualidade na vida cotidiana. Na sequência também indicou o filme francês “Um estranho no lago”, que tem sua trama desenvolvida num lago que é usado como praia nudista por vários homens homossexuais, lá eles sentem-se à vontade e usam o bosque ao lado para ter relações sexuais..

Cammys indicou o documentário “Stonewall outloud”, que foi produzido pelo Youtube em 2019 em comemoração aos 50 anos da revolta do Stonewall Inn. O documentário apresenta uma nova perspectiva sobre aquelas noites fatídicas, usando raras gravações de pessoas que estavam lá quando a rebelião começou há 50 anos, descobertas no arquivo do StoryCorps. Com os maiores talentos LGBTQ de hoje homenageando a relevância deste momento profundo para a história dos direitos dos homossexuais nos Estados Unidos, rostos jovens dão vida às vozes do passado. Cammys também deu a dica da série “Legendary” que se trata de um reality show baseado no movimento ballroom, uma subcultura LGBT que se iniciou nos anos 1920 em Nova York, sendo bastante popularizada em 1980. No programa, oito casas competem umas com as outras em batalhas cheias de arte, dança e voguing.

Ao fim, Zé deu a dica do documentário “Paris is burning” que mostra a importância de se pertencer a algo, de ter um sistema de suporte, de existir resistindo e de achar sua própria felicidade e sonho em meio a todas as suas vulnerabilidades enquanto minoria social. Ele também indicou o documentário “A morte e a vida de Marsha P Johnson” que fala sobre o legado político deixado por Marsha P. Johnson, a estrela da TV americana e lendária figura do gueto gay de Nova York, conhecida por muitos como a “Rosa Parks do mundo LGBT”. Ao lado de Sylvia Rivera, Marsha foi a responsável por fundar a Transvestites Action Revolutionaries, um grupo de ativistas trans do país.

Sigam nosso convidado nas redes sociais!

Augusto Barreto: @Guttto no Instagram e no Twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s