#2 Holy Bi-Ble

Alor, Manada Amada! Em mais uma comemoração ao aniversário de um aninho do Bisão, fizemos uma live superespecial no Instagram (se não viu, corre lá!) ao mesmo tempo em que gravamos este episódio! Sim! Gravação ao vivo, com a participação dos comentários de vocês. Simplesmente o paraíso! Falamos sobre a menina Anira, sua escalada para a fama, tuas polêmicas e sua bissexualidade, que pode ou não trazer desinformação, mas muita discussão com certeza.

E não podíamos deixar nosso quadro favorito de lado, o Bi-Fi!

Zé permanece no seu lado otaku sujo e recomendou o filme de Kimetsu no Yaiba (ou Demon Slayer, recentemente acrescentado ao catálogo da Netflix), “Kimetsu no Yaiba: Mugen Tren”, que foi um dos filmes mais assistidos no Japão, batendo o recorde de “A Viagem de Chihiro” de Miyazaki. Para encontrá-lo, você terá que voltar às suas raízes piratas, pois ainda não chegou ao Brasil – mas reza a lenda que esse mês aparece por essas terras.

Sobre o filme:

Kimetsu no Yaiba: Mugen Train retrata o arco do Trem do Infinito. Durante uma viagem de trem, Tanjiro Kamado, junto à irmã Nezuko e os amigos Inosuke e Zenitsu são atacados por uma das Doze Kizuki de Muzan Kibutsuji. Para a sorte dos jovens espadachins caçadores de demônios, o lendário Hashira das Chamas, Kyojuro Rengoku, está a bordo da locomotiva.

Já Becky não saiu da sua vibe terror e psicopatas, indicando o filme “O segredo da cabana”, que tem uma pegada que brinca com os estereótipos desse tipo de longa e extrapola no gore e na boa narrativa, com um final surpreendente!

Além disso, ela disse que todos deveriam assistir The Ripper, que é uma série documental britânica que você encontra na Netflix, e relata os eventos e as investigações sobre os assassinatos de 13 mulheres ocorridos em West Yorkshire e Manchester entre 1975 e 1980 pelo assassino em série Peter Sutcliffe. O documentário mostra os erros cometidos pelos policiais, desesperados sem saber como encontrá-lo, o machismo que envolveu as cenas dos crimes, em que todas as vítimas foram atribuídas como prostitutas, mesmo sem terem certeza – e, logo, a sociedade não se importava. É um bom estudo de caso, para quem tem interesse no tema.

E foi isso, meus amores! Lembramos que o Bisão Voador é @bisaopodcast no Instagram e no Twitter. Entrem em contato conosco para deixar alguma dúvida, um xero ou sugestões no e-mail: contato@bisaopodcast.com , sempre lembrando que adoramos conversar com vocês!

Essa é uma inciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s