Episódio #67

ANTES TARDE DO QUE NUNCA!

Olá, querida manada!! Nesse episódio damos continuidade aos dates ruins, comentando sobre alguns, nos envolvendo em situações e contando até mesmo as nossas próprias desgraças com convidades maravilhoses! A famosa Sâmya, namorada tão falada de Becky, participou juntamente com o lindo do David de uma conversa leve, engraçada e cheia de julgamentos! Porque pimenta no olho dos outros, é colírio para o nosso.

E, claro, tivemos o quadro preferido de vocês, o Bi-Fi!

Zé abriu as indicações com uma série que é tão ruim que você não consegue parar de assistir, a infame Van Helsing, disponível na Netflix (PATROCINA A GENTE!). Baseada na HQ da Zenescope Entertainment, conta a história de Vanessa Van Helsing (Kelly Overton), uma descendente do professor Abraham Van Helsing que é ressuscitada depois de três anos em coma. Ao acordar, ela se vê em um mundo pós-apocalíptico tomado por vampiros. Agora, ela é a última esperança para salvar o planeta Terra, já que sua composição sanguínea única lhe permite transformar vampiros em seres humanos. Além de liderar a resistência contra essa nova praga, Vanessa precisa lutar para manter vivo o legado do patriarca da família Van Helsing.

A segunda indicação do episódio foi de Sâmya, que fez questão de falar da novela The Untamed ou, em português, O Indomável (parece novela da globo, mas na verdade é um drama chinês) – disponível na Netflix. A série é baseada no romance de Mo Xiang Tong Xiu, Mo Dao Zu Shi.

Sinopse: O mundo jianghu é governado pela poderosa seita Wen, que domina as seitas menores Lan, Jiang, Nie e Jin. O despreocupado Wei Wuxian se torna rapidamente amigo do justo Lan Wangji e, durante suas aventuras, o casal descobre que o chefe da seita Wen é o mentor do mal por trás de uma série de conspirações que causariam estragos nas terras.

Apesar de ser uma produção chinesa, o romance original é explícito quanto ao amor entre os personagens masculinos, sendo bem ousado. Na série da Netflix, infelizmente, eles precisam ser mais contidos, mas não deixa de ser uma excelente pedida para quem adora um drama bem contado.

David já trouxe uma indicação bem divertida: Zoe e sua fantástica playlist (Globoplay), no qual a protagonista sofre um acidente adquire a capacidade de ouvir os pensamentos e desejos mais íntimos das pessoas, através de números musicais que somente ela consegue ver.

Ah, e ele recomendou a leitura de Devassos no Paraíso, do autor João Silvério Trevisan. Trata-se de uma pesquisa densa e científica, traduzida para o público com a habilidade de um jornalista experiente com as palavras. Ao desbravar a história da repressão à comunidade LGBT+ no Brasil, o autor resgata a cruel perseguição da Inquisição católica durante o período colonial.

E, por último, tivemos Becky indicando o primeiro filme da série Samurai X, disponível na Netflix, que foi lançado em 2012 e conta o primeiro arco do anime, retirando todos os milhares de episódios que servem só para introduzir os personagens e assentar a história de leve. O longa possui uma coreografia de luta impecável, com cenas de ação maravilhosas de se assistir e um protagonista que captou 100% a essência do nosso querido Ronin.

Bem, chegamos ao fim do Bi-Fi, mas você sempre pode voltar e ouvir todos os episódios novamente!

Não se esqueçam de seguir nosses convidades nas suas respectivas redes sociais! David Varelo (@davidvarelo no Instagram) do podcast Desculpa o Atraso (@desculpapodcast no Instagram, no Twitter e no LinkedIn) e Sâmya Mesquita (@samyamesquita no Instagram e no Twitter).

Somos @bisaopodcast no Instagram e no Twitter. Entrem em contato conosco para deixar alguma dúvida, um xero ou sugestões no e-mail: contato@bisaopodcast.com

Essa é uma inciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador! Acesse: apoia.se/bisaopodcast

Episódio #66

Manada Alada! Preparem-se! Em um episódio muito cheio de papo sobre maternidade, trouxemos Dani Freire – nossa primeira participante que não faz parte da comunidade, PORÉM, é mãe de uma adolescente que faz e a conversa foi justamente sobre isso: como é a experiência de ter sua filha saindo do armário para você?

Entre essa e outras, chegamos ao BI-FI, o quadro favorito de vocês!

Becky começou indicando o filme A Rua Do Medo 1994: Parte 1, que faz parte de uma trilogia – com uma narrativa que vai se completando. A premissa é simples: há uma maldição na cidade e pessoas inocentes começam a morrer. Um grupo de adolescentes acabam envolvidos no caso e precisam descobrir como encerrar essa maldição antes que todos morram. Tem protagonismo não branco, romance sáfico, muitas homenagens a filmes de terror… É um prato cheio para quem quer assistir algo sem pensar muito no que está vendo.

Nossa querida convidada, Dani, indicou a linha Näara, que envolve todo tipo de produto, dos capilares de excelente qualidade até alimentares, que ajudam na suplementação, e, mais do que isso, apontou o drink de colágeno dessa linha. Colágenno que, sabemos, quanto mais velho ficamos, mais precisamos! Ela trabalhava vendendo, então, se interessar, corre no insta da gata!

E, por último, nosse voz de seda, Zé, finalmente assistiu ao filme Cruella, novo live action do Disney+ e recomenda fortíssimo. Tem Emma Stone arrasando em looks babadíssimos, richinha com a incrível Emma Thompson, e, claro, doguinhos fofos! Para quem precisa daquele descanso e uma indicação de encher os olhos, esse filme é pra você.

Por hoje é só, amores e amoras!

Não esqueçam de seguir nossa convidada nas redes sociais e de conhecer os produtos que ela vende!

Lembrando que somos @bisaopodcast no Instagram e no Twitter. Entrem em contato conosco para deixar alguma dúvida, um xero ou sugestões no e-mail: contato@bisaopodcast.com

Essa é uma iniciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador! Acesse: apoia.se/bisaopodcast

#7 Holy Bi-Ble

Olá, querida Manada sagrada!

Chegou mais um Holy Bi-Ble (insira sons de cantos gregorianos ao fundo) e, dessa vez, falamos sobre ele, RAIOS E TROVÕES, o icônico, magnífico, Sérgio Mamberti, mais conhecido por ser o tio Vítor no Castelo Rá-Tim-Bum. Nem imaginávamos que ele era muito, mas MUITO mais do que isso! Ouçam o episódio para se chocaaaaaaaaarem!

E, claro, como não podia faltar, tivemos o nosso quadro Bi-Fi com indicações para lá de mágicas!

O vídeo Sudestino, do grupo Porta dos Fundos, deu no que falar! E foi exatamente ele que Zé indicou, então corre no YouTube e assiste a Ademara sendo maravilhosa como sempre, pisando em sudestino com estilo e graça. Além desse vídeo, nosso querido Bisão da voz macia finalmente assistiu WandaVision no Disney+ e recomendou fortíssimo! Se não assistiu aos 6 episódios dessa série hypada, porém, muito boa, corre.

Sinopse: Wanda (Elizabeth Olsen) e Visão (Paul Bettany) vão para o subúrbio norte-americano, onde levam uma vida comum de casados, passando por estilos de diferentes décadas de sticoms. Porém, obviamente, nem tudo é o que parece e o público é levado a investigar essa realidade.

Por outro lado, Becky, animadíssima em ter terminado uma leitura, indicou o seu novo livro favorito Autobiografia Precoce de Pagu. Para quem não sabe, Patrícia Galvão ou Pagu é uma das figuras icônicas da história brasileira que todo mundo deveria conhecer, então, se desconhece, corre!

E é isso, manadinha! Esperamos que tenham gostado dessas dicas mágicas.

Somos @bisaopodcast no Instagram e no Twitter.

Entrem em contato conosco para deixar alguma dúvida, um xero ou sugestões no e-mail: contato@bisaopodcast.com !

Quer deixar a sua própria dica de Bi-Fi?! Pergunta pra gente como!

Essa é uma inciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador! Acesse: apoia.se/bisaopodcast

Episódio #65

Alor, Manada Alada! Esse episódio foi, finalmente, divertido, onde lemos relatos de dates que saíram pela culatra, rimos um pouco, damos conselhos, e fofocamos! Porque nem só de militância vive o bissexual, não é mexmo?!

E, no bloco favorito de vocês, o Bi-Fi, trouxemos indicações especialíssimas!

Dessa vez a otaku suja foi Becky, que indicou um de seus animes favoritos, Basilisk: Kouga Ninpou Chou. Ah, e ela errou feio na hora de falar sobre o anime, dizendo que se passava na Era Meiji. Te alui, Becky!

Sinopse: No anos de 1614, no auge do Japão Feudal, para resolver a disputa pela sucessão do Xogunato, Ieyasu Tokugawa quebra um acordo de paz feito entre os clãs rivais de Tsuba Iga e de Kouga Mangi, que era mantido há muitos anos, por meio de uma aposta. A quebra do acordo inicia um grande derramamento de sangue entre os dois lados, que decidem resolver com base na força os anos de ódio reprimido. A guerra ninja começa no momento em que estava para acontecer um casamento entre os futuros jovens líderes dos dois lados (Gennosuke de Kouga e Oboro de Iga) o qual firmaria a paz entre os clãs. Por esse motivo, os dois enamorados são tragados por traições, armadilhas, dilemas, ódios seculares e amores reprimidos; a dualidade entre cumprir o dever para com o clã ou ignorar a guerra para viver o amor. A história é repleta de batalhas entre os dez ninjas de cada lado, cada um com uma técnica ninja sobre-humana.

Se você não chorar com esse anime, você não tem coração.

Zé, por outro lado, trouxe uma série brasileira que está dando o que falar: Manhãs de Setembro, disponível na Prime Video.

Sinopse: Cassandra (vivida por Liniker) é uma jovem determinada e em busca de realizar sonhos na capital paulista. Na superfície, tudo vai bem. O aluguel de uma quitinete é aprovado, o romance com seu namorado vai ficando sério, e seus melhores amigos lhe dão conselhos e um palco para chamar de seu. Mas tudo muda com a chegada de Leide (Karine Telles), a mulher com quem Cassandra se envolvia antes da transição, uma sem-teto que vive como camelô e mora num carro velho. Além do antigo relacionamento, a protagonista logo descobre que ambas dividem algo a mais: a responsabilidade de um filho, o Gersinho (Gustavo Coelho), cuja existência nem passava pela cabeça de Cassandra.

É uma série bem escrita, com atuações maravilhosas e com representação a torto e a direito. É para amar mesmo!

E foi isso, amores!

Siga o Bisão Voador nas redes sociais!

Somos @bisaopodcast no Instagram e no Twitter. Entrem em contato conosco para deixar alguma dúvida, um xero ou sugestões no e-mail: contato@bisaopodcast.com

Essa é uma inciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador! Acesse: apoia.se/bisaopodcast

Episódio #64

Manadinha Amada! E vamos de mais um episódio! Dessa vez, Becky e Zé leram causos do Reddit. O que parecia ser engraçado se tornou… trágico? Só ouvindo para saber! E, no final, é claro, nosso quadro favorito: BI-FI!

Ze indicou a miniwebsérie “Recife é um ovo!”, que tá disponível no Instagram. Tem representatividade bi, nordestina, lésbica… Tem de tudo! É uma história que dá quentinho no coração, que faz rir e que faz se emocionar. Acompanhem lá os episódios.

E Becky recomendou a loja Âmbar Artigos Mágicos, para quem adora uma vibe esotérica, bruxesca, e atendimento perfeito. Tem velas aromáticas consagradas, canecas lindíssimas, insensários e muito mais! E tudo feito de maneira artesanal, respeitando a natureza.

Dessa vez foi rapidinho, mas foi com amor!

Siga o Bisão Voador nas redes sociais!

Somos @bisaopodcast no Instagram e no Twitter. Entrem em contato conosco para deixar alguma dúvida, um xero ou sugestões no e-mail: contato@bisaopodcast.com

Essa é uma inciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador! Acesse: apoia.se/bisaopodcast

Episódio #63

Queride e amade, Manada Alada! Estamos em mais um episódio mais do que especial, dessa vez com convidades que trouxeram a pauta da letra A de forma mais aprofundada, dando verdadeiras aulas sobre o tema e trazendo aquele calorzinho es nosses coraçõezinhos que fazem parte desse grupo de pessoas esquecidos por todes.

E, claro, tivemos o bloco favorito de vocês! O Bi-Fi foi recheado de indicações para todes das bandeira Ace e Aro!

Zé começou arregaçando com a indicação da coleção Espectros de Roxo e Cinza, que traz histórias de Koda G., Maria Freitas, e Dayane Borges que trazem protagonismo Aro/Ace. Você quer representatividade, @? Pois tem mais!

Eduarda recomendou o quadrinho Confessions of an aromantic: what it’s like to just not be interested in love, de Kotaline Jones [Confissões de uma pessoa arromântica: como é simplesmente não estar interessada no amor, em tradução livre]. Acho que o título é autoexplicativo, não é mesmo? Você pode lê-lo clicando AQUI.

A próxima pessoa aproveitou o momento e indicou várias coisas bacanas! Ravi apresentou a série Everything’s gonna be ok, que conta a história de Nicholas, um jovem australiano de 25 anos que está visitando seu pai viúvo e suas meia-irmãs adolescentes, Matilda, mais velha e portadora do espectro autista, e Genevieve, uma adolescente que tenta sobreviver ao Ensino Médio enquanto lida com os sentimentos que envolvem ter uma irmã neurotípica e não ser o centro das atenções. Tudo muda quando o pai dos três personagens morre decorrente ao câncer e Nicholas se vê na posição de novo guardião das irmãs. A partir daí, os três passam a descobrir novas formas de convivência e aprendizado um com o outro, lidando, juntos, com o luto.

Também, do mesmo criador, ele indicou a série Please Like Me, que nos conta sobre a vida de Josh. Ele tem vinte anos, uma namorada desde o colégio e divide uma casa com seu melhor amigo Tom. Um belo dia, sua namorada termina com ele. O motivo? Bom, ela acha que provavelmente Josh é gay, e até esse momento ele não havia se tocado disso. A série está disponível na Netflix.

Ele também recomentou Eu vos declaro, Aro, do autor Alie. Leia a sinopse e descubra como é importante esse livro.

Sinopse: Em “O Banquete de Platão”, filósofos fazem sua homenagem a Eros, o deus do amor. Lindas palavras são ditas, cada qual materializando sua visão sobre o romance humanóide. Entre elas, uma se destacou para esta autora quando seus olhos dissecaram as palavras do então agora, mito de Aristófanes. Nele, o filósofo defende que, no primordial tempo em que os deuses criaram os humanos, fizeram eles em conjunto. Ligados pelo umbigo, nós éramos em dois, sempre. Dois pares de braços, dois pares de pernas, duas cabeças, dois corações e dois espíritos. Contudo, temendo o tamanho da autonomia que suas engenhosidades poderiam alcançar, os deuses decidiram separá-los de sua junção. Condenando assim, a humanidade em uma busca eterna por sua outra parte. Vivendo no vazio do incompleto até que encontrasse o que era pra ser seu, desde o dia do nascimento. Sua crença em almas gêmeas parte daqui, caro leitor. Mas agora, deixe-me lhe perguntar: alguém pode ser completo sem que haja sua réplica? Ou todos nós somos destinados a encontrar um par? E quem não encontra? Morrerá triste e defeituoso? Platão respondeu as perguntas sobre o romance. Eu responderei as sobre a falta dele.

Por último, Ravi indicou a literatura da autora Alice Oseman, que traz livros representativos e importantes. Você pode encontrá-los facilmente na Amazon.

A indicação de Catarina foi a trilogia As Cores Primárias, de Ariel F. Hitz, que conta a história de Iago, e ele tem um problema. Iago está grávido e, pra piorar, o “pai” de seu futuro filho não quer assumir o que fez. Sendo um garoto trans, Iago sempre soube que engravidar era uma possibilidade, mas nunca pensou que realmente aconteceria.
Em desespero, Iago conta para seu melhor amigo, Raví, sobre a gravidez. A resposta de Raví é acolhedora e, ao mesmo tempo, assustadora: ele está disposto a ser o pai do bebê.
Iago pensa que Raví não está falando sério, mas, quando ele começa a agir como realmente um pai presente, se preocupando com a saúde de Iago e indo com ele nas consultas médicas, Iago não apenas fica feliz como, sem perceber, se apaixona por Raví. E esse é o problema.

Por último, Becky avacalhou a temática e indicou a série Preacher, baseada em quadrinho de mesmo nome e disponível na Amazon Prime. A premissa é simples: Jesse Custer, um ex-pastor do Texas, acaba recebendo o poder de fazer com que qualquer um o obedeça. Acompanhado de sua ex-namorada Tulip e do vampiro irlandês Cassidy, Jesse vai atrás de Deus, que abandonou o paraíso.

Mas também fez uma recomendação bonitinha: o livro Histórias de terror para crianças estranhas, de Rebeca Puig com ilustrações de Rebeca Prado (praticamente o Rebecaverso). São minicontos de “terror” infantil, e as ilustrações da Prado deixam tudo perfeito.

E por hoje é só, mis amores. Não se esqueçam de adicionar nosses convidades em suas redes sociais e ouvir o podcast delus!

Siga o Bisão Voador nas redes sociais! Somos @bisaopodcast no Instagram e no Twitter. Entrem em contato conosco para deixar alguma dúvida, um xero ou sugestões no e-mail: contato@bisaopodcast.com

Essa é uma inciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador! Acesse: apoia.se/bisaopodcast

#6 Holy Bi-ble

Bom-dia, Boa-tarde, Boa-noite, Manada Alada!

Hoje, dia 28 de junho de 2021, estamos comemorando o Dia do Orgulho LGBTQIAP+. Para isso, fizemos uma gravação ao vivo no Instagram, com interação des nosses amades ouvintes! Conversamos sobre a Revolta de Stonewall Inn, que foi um marco internacional na luta dos nossos direitos.

E, claro, teve o quadro favorito de vocês: o Bi-Fi, com direito a indicação de queme estava lá conosco!

Começamos com Zé, que jogou na mesa o filme Parasita, uma obra coreana incrível, ganhadora de Oscars, que explicita as desigualdades sociais, além de outras questões que não devemos falar aqui, pois tudo é spoiler. Só saibam que é um filme atemporal, e é tão icônico, que pessoas do mundo inteiro que fazem parte da população de classe baixa ou periférica se identificou com algumas situações vividas.

Nossa amada ouvinte e namorada de Becky, Sâmya, também indicou uma obra daquele lado do oceano: Untamed – em português, O Indomável. Websérie chinesa de grande prestígio, é baseada no romance de Mo Xiang Tong Xiu, Mo Dao Zu Shi.

Sinopse: O mundo Jianghu é governado pela poderosa seita Wen, que domina as menores Lan, Jiang, Nie e Jin. O despreocupado Wei Wuxian se torna rapidamente amigo do justo Lan Wangji e, durante suas aventuras, o casal descobre que o chefe da seita Wen é o mentor do mal por trás de uma série de conspirações que causariam estragos nas terras.

As tentativas de Wei Wuxian de proteger os membros inocentes da seita Wen da perseguição injusta levam ao desastre, e ele desaparece no processo. Wei Wuxian reaparece dezesseis anos depois, e trabalha junto com Lan Wangji para resolver uma série de mistérios de assassinatos, eventualmente encontrando e derrotando o verdadeiro culpado.

Outra pessoa que estava conosco também fez uma recomendação! Duda prontamente indicou Clichês em Roxo, Rosa e Azul, de Maria Freitas, autore carimbade aqui no Bisão por ter muitas obras com protagonista bissexual e ser uma pessoa linda <3.

Sinopse: Personagens cis e trans, binários e não-binários, vivendo suas vidas, se apaixonando pelo vizinho, ajudando o avô com as compras, descobrindo novos superpoderes; trisais, casais, solteires; músicos, estudantes, alienígenas. Tudo isso reunido em uma série de 12 contos com protagonistas bissexuais.

Por último, Becky, depois de muito quebrar sua cabecinha cansada, resolveu por sugerir que todes comprem Maldito Ex, livro de Juan Jullian, continuação de Querido Ex, (que acabou com a minha saúde mental, ficou milionário e virou uma subcelebridade), que está em pré-venda e vem com muitos brindes incríveis!

E é isso meus amores! Celebrem a diversidade, o amor, e as lutas. Valorizem todas as letras do nosso arco-íris, e nunca, NUNCA esqueçam que o início da briga começou com pessoas marginalizadas e esquecidas, invisíveis, e que permanecem até assim nos dias atuais e isso DEVE mudar!

Mantenham o orgulho!

Essa é uma inciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador! Acesse: apoia.se/bisaopodcast

Episódio #62

Surra de Bisão para vocês esses dias, ein menines?! Dando continuidade ao nosso projeto de Para do Orgulho na Podosfera, dessa vez tivemos um papo maravilho com Jôji, do Bixa Nerd, e com Vanessa, do Sabida Podcast. Rolou conversa superdescontraída e gostosinha!

E, claro, o Bi-Fi não poderia faltar!

Nosso queride Jôji indicou a série da HBO La Veneno, que conta a vida e a morte da cantora transexual e personalidade televisiva espanhola Cristina Ortiz Rodríguez, mais conhecida pelo apelido de “La Veneno“. É baseada na biografia “¡Digo! Ni puta ni santa. Las memorias de La Veneno“, de Valeria Vegas.

Aproveitando o gancho, elu também indicou The Owl House, disponível no Disney+, que é uma série de comédia que acompanha Luz, uma adolescente humana autoconfiante que, acidentalmente, se depara com um portal para o Reino Demoníaco. Lá, ela faz amizade com uma bruxa rebelde, Eda, e um guerreiro adoravelmente pequeno, King.

Vanessa começou recomendando o próprio podcast, o Sabida Podcast, que peleja pra espalhar o conhecimento de um jeitinho cearense! É encontrada em praticamente todas as redes possíveis. Além disso, ela indicou “Killing Eve”, uma série que tem feito bastante sucesso e conta com a presença da incrível Sandra Oh, no qual Eve é uma funcionária de serviços de segurança muito inteligente, mas frustrada, que fantasia em ser uma espiã enquanto trabalha em um burocrático escritório. Villanelle é uma assassina elegante e talentosa, apegada aos luxos que seu violento trabalho lhe oferece.

Sua última sugestão de conteúdo foi o reality “Legendary”, que, inclusive, já foi indicado previamente, mas é tão maravilhoso que merece todas as recomendações possíveis! Sendo voltado para a competição de voguing, também traz muita representatividade, ou melhor, mostra a vida como ela é: plural.

Já Becky indicou algo meio estranho para o escopo dela normal, a série The Bold Type, que tem feito relativo sucesso e explora muito bem a vida das três protagonistas, sem torná-las fúteis e competitivas umas com as outras, como acontece. Inclusive, a chefe delas é, ao invés do comum apresentado, maravilhosa, sendo uma verdadeira líder e tendo uma vida ótima, tanto no trabalho quanto na vida pessoal, sem cair no clichê de mulher bem-sucedida que tem que ser amarga e o casamento ser uma bosta, sem amigues etc etc. Já tem 4 temporadas e está disponível na Netflix.

Por último, Zé retrocedeu para o seu lado otaku sujo e recomentou Fruits Basket, uma das melhores animações japonesas já feitas, e que passou por uma deliciosa repaginada recentemente, terminando agora na terceira temporada com muito sucesso e fidelidade à ideia original do mangá, fazendo-nos chorar horrores.

Sinopse: A série conta a história de Tohru Honda, uma garota órfã que, depois de encontrar Yuki, Kyo e Shigure Sohma, descobre que treze membros da família Sohma são possuídos pelos animais do zodíaco Chinês (Jūnishi (十二支)) e são amaldiçoados a se transformar em suas formas animais quando estão fracos ou quando são abraçados por alguém do gênero oposto que não esteja possuído por um espírito.

E é isso meus amores!

Não se esqueçam de seguir o trabalho de nosses convidades:

Jôjji faz parte do @bixanerd e Vanessa do @sabidapodcast, tanto no Twitter como no Instagram.

Essa é uma iniciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador! Acesse: apoia.se/bisaopodcast

#5 Holy Bi-ble

Olá, amada Manada! Desculpem pelo delay em publicar o Bi-fi desse episódio tão especial do mês do Orgulho LGBTQIAP+! Dessa vez, a conversa foi sobre outra figura importantíssima da nossa luta: Marsha P. Johnson, uma das precursoras da luta pelos nossos direitos, principalmente em relação a pessoas Trans e Travestis.

As indicações foram quentíssimas, começando por Zé, que lembrou a todes do documentário da Netflix que fala sobre a vida dessa mulher incrível, chamado “A morte e a vida de Marsha P. Johnson”. Elu também recomendou outro documentário, chamado “Divinas Divas”. Se você quer conhecer mais sobre a comunidade, se entrosar mais na nossa história de luta, assista essas duas produções.

E, dessa vez, Becky lembrou a todes da coletânea “Vozes Trans”, que saiu pela Se Liga Editorial, e são quatro contos com protagonismo – rufem os tambores – trans! Além de ser um livro 100% representativo, possui história boiolinha, ou com muito simbolismo, ou então tão marcante que você fica matutando durante um tempo depois. Simplesmente tudo para a gente!

E é isso, amades!

Siga o Bisão Voador nas redes sociais! Somos @bisaopodcast no Instagram e no Twitter.

Entrem em contato conosco para deixar alguma dúvida, um xero ou sugestões no e-mail: contato@bisaopodcast.com

Essa é uma inciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador! Acesse: apoia.se/bisaopodcast

#4 Holy Bi-Ble

Alô, alô, alô, Manada Alada! Estamos de volta com o queridíssimo Holy Bi-ble e, para darmos ênfase ao mês do Orgulho LGBTQIAP+, nos voltamos para pessoas incríveis e que lutaram para termos nossos direitos atuais. Começando por Sylvia Rivera. E, como em todo episódio, tivemos o nosso sagrado Bi-Fi, com indicações quentíssimas!

Zé pulou da fase otaku sujo e indicou a série Sweet Tooth, baseada nos quadrinhos de Jeff Lemire. A série distópica traz um tema que não está muito longe da nossa realidade. Há 10 anos, houve uma epidemia que causou estragos no mundo e levou ao misterioso surgimento de bebês híbridos nascidos com partes humanas e partes animais. Sem saber se eles são a causa ou o resultado do vírus, muitos humanos os temem e caçam. Depois de uma década vivendo com segurança em sua casa isolada na floresta, um menino-cervo chamado Gus (Christian Convery), inesperadamente, torna-se amigo de um solitário errante chamado Jepperd (Nonso Anozie). Juntos, eles partem em uma aventura extraordinária pelo que restou do país em busca de respostas – sobre as origens de Gus, o passado de Jepperd e o verdadeiro significado do lar.

Já Becky optou por algo mais sombrio, recomendando a série animada Castlevania, baseada nos jogos de mesmo nome. Aqui, temos o último dos Belmont, uma casa especializada em caçar seres da noite, com Sypha – uma Speaker, que também é maga – e Alucard, o próprio filho de Drácula, juntos para matar o rei dos vampiros, que jurou destruir toda a humanidade depois que esta assassinou sua esposa humana por considerá-la bruxa.

E é isso, meus amores!

Sigam o Bisão Voador nas redes sociais!

Somos @bisaopodcast no Instagram e no Twitter. Entrem em contato conosco para deixar alguma dúvida, um xêro ou sugestões no e-mail: contato@bisaopodcast.com

Essa é uma iniciativa de dois avatares bissexuais: Becky (@becky_Ardigans no Twitter e no Instagram) e Zé (@zehenrikky no Twitter e no Instagram).

Seja um apoiador do Bisão Voador e nos ajude a sempre crescer!

Acesse: apoia.se/bisaopodcast